domingo, 29 de novembro de 2015

SOZINHO? DICAS COMO ARRUMAR UM (A) COMPANHIA.



SOZINHO?


DICAS COMO ARRUMAR UM (A) COMPANHIA.


Está sozinho (a)? Puts... Sei quanto isso pode ser chato. Ainda mais quando você é convidado para sair com os amigos e os (as) infelizes estão todos (as) acompanhados de seus pares afetivos. É bem aí que a coisa pega...
Tenho uma dica. E funciona!

Arrume-se como se fosse "sair para caçar". Use aquela roupa que você mesmo, ao se olhar no espelho, fica entusiasmado. Aquela que afaga e alimenta certo grau em seu velado lado oculto narcisista. Afinal, você foi “catequizado” nos últimos tempos a “amar a si mesmo”...

Lembre que se for uma roupa leve você ficará mais confortável e, portanto, mais à vontade. A aparência conta e você logo perceberá quanto. Como dizem, é a alma do negócio.
Um dos lugares que você deve ir, em minha sugestão, deve ser uma livraria. Isso mesmo! Numa livraria dessas muitas que encontramos em shoppings centers. Vai encontrar no mínimo duas das grandes. Passe de largo apenas para ver qual das duas parece ter maior movimento. Em dias de crise, sabe como é, uma promoção atrai muita gente; o que aumenta as suas chances...

Definida a mais movimentada, não entre de primeira. Sinta o clima. Respire. Inspire-se. Pare na porta principal. Fique ali por alguns minutos. Trará confiança ter a visão total do ambiente; o máximo que conseguir ver já estará de bom tamanho. Haja como uma estrela de primeira, imponente, altivo (a) e que espera como tal ver e ser visto por quase todos ali. Esse tempo à frente é de extrema importância para o sucesso da investida. Não menospreze e se deixe perceber...

Entre vagarosamente. Nada de modos abruptos como se uma timidez agonizante lhe tirasse a paz numa hora dessa. Pacientemente avance olhando para os lados. Seu primeiro obstáculo estará logo à frente. Uma enorme pilha de livros, DVDs, etc, em destaque. Inevitável, passe por ela, circunde-a e detenha-se mais uma vez. Dobre o tempo em relação à parada anterior. Olhe o que está posto, pois as demais pessoas que estarão igualmente por ali foram atraídas pela apresentação da mesa. Logo, faz parte desse jogo de seduções ficarem algum tempo diante dela. Com esse pequeno treino você estará em condições de pegar algum livro. Eles sempre chamam atenção pela apresentação, pela capa, pelos cartazes expostos para atrair, pelo preço convidativo e porque outros também foram atraídos. O que traz algo em comum; uma necessidade encontrar coisas em comum, pois abrem perspectivas para ambos.

Procure demonstrar que você e todo aquele ambiente são como unha e carne. Vocês se completam desde sempre... Isso transmite confiança sem exacerbação. E confiança é tudo!
Folhei o escolhido e ao mesmo tempo olhe em derredor; faça com movimentos leves, entre a verificação da obra em suas mãos, delicadamente manuseada e esse olhar periférico. Repita de três a quatro vezes esse processo. Veja e se permita ser visto. Essa é a tática aqui.

Enquanto folheia observe para que lado a maioria segue. Você deve acompanhar o que diz uma amiga: “Siga o fluxo”. Isso. Vamos lá...
Gente interessante encontra-se nesse ambiente, e é, para onde você deve ir em seguida. Passos firme, determinados, como quem é parte desse universo “todo” e que se integra facilmente. Alvos ou possíveis alvos já podem ser definidos nesse caminhar. Aproxime-se. Haverá outras pilhas de livros, ou estantes com um monte deles...

Caso ocorra algum olhar direcionado para você, trate de disfarçar. Nada de permitir uma chegada logo assim, direta, instantânea. Valorize-se! Faça “doce”. Mas deixe que “a coisa” flua naturalmente. Permita-se ser abordado (a) ou tome você uma iniciativa. Por isso é importante pegar um livro destacado, correr por entre as suas páginas. Tudo isso faz parte do misancene dela vita.

Peça licença se ocorreu algum contato ainda que visual ou com troca de palavras rápidas. Volte-se para o lado oposto de onde está e ainda lá encontrará mais livros e mais gente. Mantenha seu olhar focado. Só aumente os contatos tantos visuais quanto com conversações. Amplie seu horizonte. Faça contatos de primeiro grau! E se rolar permita ser abduzido (a).

Todo esse tempo no interior da livraria, que deve ficar em torno de trinta a quarenta e cinco minutos, o que pode sim incluir ir ao café provar um cappuccino ou um expresso, é o suficiente para que tenham ocorrido trocas de toda natureza. Você viu e foi visto (a). Desejou e foi desejado (a). Trocou olhares sinceros, ouviu perguntas, deu respostas, fez perguntas, pensou coisas e possibilidades. É a hora do gran finale: decidir! Chegar ou não ao finalmente.

Se você foi seduzido (a) deixe-se ser levado (a). Simplesmente não resista e experimente o próximo passo. Se você seduziu e percebeu retorno nesse flerte tome a iniciativa e vá em frente.
Toque mais uma vez. Sinta-o. Deseje-o. Agora é a hora do toque, do sentir mais de perto e sem a necessidade de olhar em derredor. A coisa já está meio encaminhada. Se mais de um atraiu a sua atenção, permita contatos simultâneos. Consuma mais alguns minutos nessa etapa. Ela será decisiva para o sucesso de sua empreitada. Você está quase lá!

Quando houver a percepção que uma decisão pode ser arriscada, não titubei. Pegue em suas mãos, segure-o como sendo o único no mundo a experimentar essa deliciosa sensação e dirija-se ao caixa. Pago, exiba seu novo companheiro (a) para o mundo e a sua felicidade por tê-lo encontrado. Fotografe-o, posteo em suas redes sociais. Abra o verbo descrevendo as qualidades do companheiro (a) com extravagantes adjetivos: mega, top, etc.

Pelos próximos dias e horas você não estará mais só. Um bom livro lhe fará a companhia que nenhuma pessoa será capaz de oferecer. Risos, diálogos sinceros e inteligentes, viagens e passeios deliciosos, um relaxamento prazeroso semelhante a um gozo!

Em síntese é isso. Creia! Dá certo. Basta seguir a dica conforme acima.

OZEAS CB RAMOS
Imagem da Net.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...