domingo, 17 de maio de 2015

SILÊNCIOS


SILÊNCIOS


Calo a minha pena no exato instante
Que compreendo atônito
O quanto sou incapaz de traduzir silêncios...
E deixo o palco antes da próxima cena
Em que atores com panelas barulhentas
Ecoam um mundo de preces de passado
Sem as traduções de um novidadeiro.


OZEAS CB RAMOS
www.facebook.com/rascunho1966
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...