segunda-feira, 9 de março de 2015

REFORMA POLÍTICA JÁ


Vivemos uma crise partidária. Governistas e oposicionistas numa guerra absurda e desnecessária.
Gente defendendo um "estado de corrupção". Outros lutando para serem a "solução". E são todos a FARINHA DO MESMO SACO!
Há algum tempo que abandonei a fileira partidária. Votei sim no partido que à época parecia ser doutrinariamente a melhor opção. E por um tempo, pouco tempo, o foi. Mas seduziu-se pelo poder. E buscou-o a qualquer custo. O resultado foi o aumento da corrupção e o aparelhamento do estado.
Não sou burro!!!
Não ver, não saber, não são desculpas para a esculhambação que acontece abaixo do comando governamental. Já no primeiro mandato do ex presidente eu desisti do modelo de governança do partido que historicamente apoiei.
Ele teve seus méritos. Modificou sim a estrutura social. Combateu a fome. Gerou empregos. Mas e daí? Com esses fatos (que eram do escopo sua responsabilidade) adquiriu o "poder/direito" para estar acima do bem e do mal? Quantos desmandos mais teremos que vivenciar para que a nossa atitude mude no que se refere à questão politica em nosso país? Eu mudei.
A droga em abandonar as fileiras é perceber que nós estamos FODIDOS politicamente. Não há partidos que não estejam se locupletando. E assim não há boas opções de políticos. Não há em quem confiar a direção dos governos.
Na última eleição para prefeito eu escolhi assim: Qual dos candidatos tem mais a perder se fizer uma gestão desastrosa? E foi assim que escolhi. Não pelo partido. Mas pelo risco pessoal do candidato. Penso que escolhi bem. A Cidade do Salvador mudou e está melhor.
Para presidente eu não votei pois estava em outro estado, embora tenha manifestado a intenção de voto. Mas até essa opção era apenas por sentir a necessidade de mudança. Não era pela qualidade do candidato que eu havia escolhido.
Vivemos uma crise política partidária. Precisamos urgentemente de uma reforma política. Mas como reformar com os mesmos atores no Congresso Nacional? Esses senhores envolvidos com pendências jurídicas e tantas novas investigações?
NÃOOOOO. Esses aí Não!!!
Qual caminho então poderemos percorrer para termos identidade partidária? Fidelidade partidária? Partidos sérios?
Penso que não entrar nessa guerrinha besta da eterna e suposta lutas de classes já seja um bom começo. E em segundo plano sairmos do marasmo e apatia quanto a política.
Por hora é isso!!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário


SUA OPINIÃO É MUITO IMPORTANTE.
COMENTE - DEIXE SUA CRÍTICA, ELOGIO OU SUGESTÃO.
Aproveite e veja também outras postagens desse BLOG.
Obrigado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...