domingo, 18 de agosto de 2013

ILAÇÕES INCONCLUSIVAS

Eu não pisei na lua cheia
Nem finquei nela meu pau
Para hastear a minha bandeira
Que não tremulou, nem exibiu suas cores.
Não sou prisioneiro (dessa guerra)
Tampouco sou conquistador
Sou apenas um aprendiz de poeta, sem dom
Que vaga pelo mundo da lua
Perdido nos próprios pensamentos (loucos quanto tolos)
E em suas ilações inconclusivas.
Foi lá, que conheci meu dragão (de vermelho)
Que diariamente ressuscitava
Para que batalhássemos
Numa busca incessante pelo brasão.
Nunca houve vencedor
Tão somente vencidos.

OZEAS RAMOS
ozeascbr@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...